Cursos de Yoga

Cursos de Yoga

cursos de yoga, curso ioga, raja yoga, kundalino

Cursos de Yoga

O Yoga iniciático é uma das correntes espirituais mais eficazes e poderosas para desenvolver a espiritualidade, a mediunidade e a sagrada Religião.

Os nossos cursos de yoga são direcionados para o desenvolvimento espiritual e não como mero entretenimento, espécie de ginástica (não praticamos as chamadas ásanas ou posturas), ou prática de relaxamento.

Curso de Kriya Yoga

Curso de Kriya Yoga, Yogananda,

Curso de Kriya Yoga

centro espirita decor

Curso de Meditação Raja Yoga

Curso de Raja Yoga

Curso de Raja Yoga

centro espirita decor

Curso de Kundalini e Tantra Yoga

Kundlini Tantra Yoga

Curso de Kundlini Tantra Yoga

centro espirita decor

Curso de Bhakti Brahma Yoga

Curso de Bhakti Brahma Yoga

Raja Yoga

“Ó Deus,
Tu és o doador da vida, o removedor da dor e da tristeza, o garante a felicidade;
Ó Criador do Universo, possamos nós receber a Tua suprema luz, destruidora dos pecados; Possas Tu guiar o nosso intelecto no caminho certo.”

Rig Veda 3.62.10

O que é o Yoga

O yoga consiste num conjunto de conhecimentos práticos que visam ajudar o Ser Humano a atingir a sua realização espiritual e cumprir a razão para o qual foi criado.

Religião e yoga têm significados semelhantes e propõem-se a atingir o mesmo objectivo. Religião significa “re-ligar” e yoga “união”, ou seja, religião e yoga têm como meta ajudar o Ser Humano a “ligar”/ “unir” a sua consciência com Deus. A partir dessa comunhão com Deus o Ser auto-realizado receberá directamente de Deus as suas ordens.

Para atingir essas metas, o Ser Humano precisa de purificar-se, aperfeiçoar-se através do conhecimento, da sabedoria e da fé. Além disso, as técnicas de prática e desenvolvimento espiritual como a oração, a meditação, os rituais, os cânticos etc., podem ajudar a acelerar o processo e ajudar o Homem a aproximar-se mais rapidamente da Grande Meta: a aproximar-se de Deus e viver em comunhão com Ele, cumprindo a Sua Vontade.

O yoga, em algumas das suas linhas mais puras, ensina como desenvolver os dons espirituais ou mediúnicos (“sidhis”). Um dos objectivos do yoga é atingir o samadhi ou êxtase espiritual, onde a pessoa adquire a capacidade de sair conscientemente do corpo e atingir planos espirituais elevados, onde sentirá grande felicidade e proximidade em relação a Deus. A meta final consiste na sintonia perfeita com Deus (“Nirvikalpa Samadhi”). É o estado que Jesus Cristo atingiu e falava dele através da expressão “Eu e o Pai somos Um” (João, 10:30). Buda falava de “Nirvana”, o estado supremo de paz, felicidade, plenitude onde cessa o sofrimento e a dualidade (a ilusão de que o homem está separado de Deus e da Criação).

O verdadeiro yoga exige dedicação, moralidade irrepreensível e vontade de servir a Deus e ao próximo. Os verdadeiros avanços são conseguidos geralmente através de iniciações espirituais com recurso a Guias Espirituais de Luz desencarnados, que obrigatoriamente têm de ter o aval de Deus para levar determinado praticante a avançar mais um passo em direcção ao Criador, para que este fique na “posse” de mais um dom ou energia espiritual. E como facilmente compreende, isso só é possível se a

 

Reflexão sobre a importância do Desenvolvimento Espiritual

Iniciemos um pequeno raciocínio.

Observe o local onde vive. Tem a sua cama, as paredes da sua casa. Quem é que as fez? Quem fez a peça de decoração que tem no seu quarto ou na sua sala? Alguém as fez não é?

E a roupa que trás consigo? Provavelmente, a roupa que trás consigo é o fruto do trabalho de dezenas ou até mesmo de centenas de pessoas, que directa ou indirectamente estão envolvidas no resultado final que é a roupa que veste. Consegue imaginar alguma coisa que não tenha sido feita por alguém, seja esse alguém conhecido ou não? Certamente que não pois isso é IMPOSSÍVEL.

Pois é assim que as coisas funcionam na Vida em geral:  não existe efeito sem causa. Não existe qualquer efeito que não tenha a sua causa ou conjunto de causas, tenha o Ser Humano conhecimento ou não da causa ou causas.

 

Agora observe os meios naturais. Olhe à sua volta. Observe um campo. Veja as flores, as árvores, as nuvens. Contemple as montanhas. Repare no Sol sem o qual não haveria vida, sem a qual o Ser Humano não poderia existir.

Pois bem, se as coisas aparecem criadas é porque alguém as fez. Certo?

Pois Deus é o Criador de tudo o que existe. Tudo é resultado de uma causa ou sequência de causas-e-efeitos até Deus, que é A Causa Primeira ou Primordial, a Causa Sem Causa.

Então, acontece que das inúmeras milhões e milhões de espécies que existem ao cimo da Terra, Deus, ou seja, o Responsável por TUDO O QUE EXISTE, decidiu que a espécie humana seria aquela que se adiantaria em inteligência e dons de forma a poder servir/”ajudar” Deus através de determinadas tarefas.

Vai daí, que DEUS, a CAUSA SEM CAUSA, a CAUSA DE TUDO O QUE EXISTE, decidiu estabelecer um plano de Evolução a que sujeitaria de forma especial uma das suas criações – O Espírito do Ser Humano – elegendo-o como o ser mais inteligente da Criação e capaz do maior desenvolvimento, para “ajudar” Deus nos diversos aspectos da SUA CRIAÇÃO através de determinadas tarefas (ajudar entre aspas pois segundo os grandes mestres, Deus não precisa de nada nem de ninguém pois ELE É O TUDO: TODO O PODER, TODO O CONHECIMENTO, TODA A SABEDORIA, TODA A CONSCIÊNCIA, TODA A GLÓRIA… É A FONTE, O INÍCIO E O FIM DE TUDO QUANTO EXISTE…).

Portanto, existe um plano preestabelecido pelo Criador que está de alguma forma inscrito no interior do Homem, e que este precisa de cumprir para abandonar todo o tipo de sofrimento e alcançar a “Grande e Infinita Paz”.

Em face dessa realidade incontornável, faz parte desse dito “Plano Divino” o Ser Humano adquirir conhecimento, experiência, sabedoria, eliminar o negativo e estimular e desenvolver as virtudes que o levarão a merecer chegar perto do DIVINO PAI (a “entrar no Reino dos Céus”).

Esse estado elevado de consciência é de grande felicidade. Muitos Santos, yogues e místicos falam de “grande felicidade”, “paz sem nome”, “êxtase”, “alegria sem mácula”, “felicidade sem fim”, entre outros nomes…

Jesus Cristo falava em estado de “Bem-Aventurança”, Buda em “Nirvana”…

Se leu algum tipo de apontamentos de alguns bons mestres de yoga como Paramahansa Yogananda, Aurobindo, Ramakrisna entre outros, verdadeiros mestres e experimentadores do verdadeiro yoga, todos são unânimes em dizer que a felicidade real a que o yoga pode levar o Ser Humano, “está para além das palavras”, “é indescritível”…

No entanto, é esse o caminho e a meta de todo o Ser Humano, dependendo da sua boa vontade e esforço, chegar lá, mais ou menos demoradamente.

Ora para atingir o propósito da sua existência, o Homem precisa de evoluir ao longo de sucessivas reencarnações. Deus é justo e cria a todos iguais. Não duvide que os Santos e Iluminados de hoje, foram os “pecadores” ou “imperfeitos” de ontem. Quem hoje é muito sábio, ainda que novo, já trabalhou muito certamente noutras reencarnações.

No entanto, existem práticas que podem acelerar esse progresso e levar o Homem a chegar mais rapidamente a essa meta. E é aqui que entra o yoga. O yoga é uma dessas práticas que pode acelerar e muito o desenvolvimento espiritual e ajudar o Ser Humano a abandonar mais rapidamente o ciclo das reencarnações, neste mundo de dor e provações (mas também de alegrias…)

Em todas as áreas humanas existe a teoria e a prática. E o mesmo se passa relativamente à espiritualidade.

De um ponto de vista teórico, o hinduísmo (de onde vem o yoga) ensina a verdade da existência de Deus, da reencarnação, da existência de planos e seres espirituais.

Qualquer céptico ou pessoa com mais dificuldade (ou má vontade), pode argumentar: “ O.K.: isso é a teoria, o “blá, blá, blá”. Mas será que é mesmo assim? Como posso ter a certeza dessas teorias?”.

Então aqui entra o yoga. O yoga é a vertente prática que ensina, quando bem orientado, a que cada pessoa, de acordo com o seu empenho e merecimento, experimente DIRECTA E PESSOALMENTE todo o tipo de verdades no que concerne à existência humana e Criação Divinas: a dimensão espiritual do Ser Humano, a existência de Deus, os planos mais ou menos elevados, as vidas anteriores, outros planetas habitados, a Lei do Karma, o domínio sobre algumas leis naturais, etc., etc., etc.

José Matos In “Esquizofrenia: Bênção ou Maldição? Como Compreender e Lidar Com as Perturbações Mentais Com Origem Espiritual”